Apitadelas - Ando a tentar perceber as Letras... Cap. III

A Minha Mãe


A Minha Mãe ensinou-me a VALORIZAR O SORRISO…
VOLTAS A RESPONDER-ME E LEVAS NOS DENTES!
A Minha Mãe ensinou-me a RECTIDÃO…
EU ENDIREITO-TE NEM QUE SEJA PRECISO UMA CARGA DE PORRADA!
A Minha Mãe ensinou-me a DAR VALOR AO TRABALHO DOS OUTROS...
SE QUERES BRINCAR, VAI LÁ PARA FORA. ACABEI DE LIMPAR A CASA!
A Minha Mãe ensinou-me LÓGICA E HIERARQUIA…
PORQUE EU DIGO QUE É ASSIM! PONTO FINAL! QUEM É QUE MANDA AQUI?
A Minha Mãe ensinou-me o que é MOTIVAÇÃO…
CONTINUA A CHORAR, QUE EU VOU DAR-TE UMA RAZÃO VERDADEIRA PARA CHORAR!
A Minha Mãe ensinou-me a CONTRADIÇÃO...
FECHA A BOCA E COME!
A Minha Mãe ensinou-me sobre ANTECIPAÇÃO…
ESPERA SÓ ATÉ O TEU PAI CHEGAR A CASA!
A Minha Mãe ensinou-me sobre PACIÊNCIA…
CALMA!... QUANDO CHEGARMOS A CASA VAIS VER...
A Minha Mãe ensinou-me sobre RACIOCÍNIO LÓGICO...
SE CAIRES DESSA ÁRVORE VAIS PARTIR O PESCOÇO E EU AINDA TE DOU UMA SOVA!
A Minha Mãe ensinou-me GENÉTICA…
ÉS IGUALZINHO AO TEU PAI!
A Minha Mãe ensinou-me acerca das minhas RAÍZES…
PENSAS QUE NASCESTE NUMA FAMÍLIA RICA, É?
A Minha Mãe ensinou- me sobre a SABEDORIA DE IDADE…
QUANDO TU TIVERES A MINHA IDADE, VAIS ENTENDER E JÁ SERÁ TARDE DEMAIS…
A Minha Mãe ensinou-me sobre JUSTIÇA…
UM DIA TERÁS FILHOS, E ELES VÃO FAZER CONTIGO O MESMO QUE TU FAZES COMIGO! AÍ VAIS VER O QUE É BOM!
A Minha Mãe ensinou-me RELIGIÃO…
REZA PARA QUE ESTA MANCHA SAIA DO TAPETE!
A Minha Mãe ensinou-me DETERMINAÇÃO…
VAIS FICAR AÍ SENTADO ATÉ COMER A COMIDA QUE TENS NO PRATO!
A Minha Mãe ensinou-me a SER OBJECTIVO…
EU CORRIJO-TE DE UMA VEZ SÓ!
A Minha Mãe ensinou-me a TER GOSTO PELOS ESTUDOS…
SE EU FOR AÍ E NÃO TIVERES ACABADO A LIÇÃO, ESPERA QUE VAIS VER!
A Minha Mãe ensinou-me os NÚMEROS…
VOU CONTAR ATÉ DEZ... SE O VASO NÃO APARECER LEVAS UMA TAREIA!
E eu não fiquei traumatizado!
Obrigado Mãe !

Como dar um comprimido a um gato...

1.Agarre no gatinho e aninhe-o no seu braço esquerdo como se segurasse um bebé, tendo o comprimido na palma da mão esquerda. Coloque o indicador e o polegar da mão direita nos dois lados da boquinha do bicho e aplique uma suave pressão nas bochechas. Quando o felino abrir a boca, agarre rápido o comprimido da palma da mão esquerda e atire-o lá para dentro. Deixe o gato fechar a boquinha e engolir.

2. Recupere o comprimido do chão e o gato detrás do sofá. Aninhe o gato novamente no braço esquerdo e repita o processo...

3. Vá ao quarto buscar o gato e deite fora o comprimido meio desfeito...

4. Retire um novo comprimido da embalagem, aninhe o gato no seu braço, segurando firmemente as suas patas traseiras com a mão esquerda. Obrigue o gato a abrir a mandíbula e empurre o comprimido com o indicador direito até o fundo da boca. Mantenha a boca do gato fechada e conte até 10...

5. Recolha o comprimido de dentro do aquário e o gato de cima do guarda-vestidos. Chame a sua esposa para ajudar...

6. Ajoelhe-se no chão, tendo o gato firmemente preso entre os joelhos. Segure as quatro patas. Ignore os rosnados ameaçadores do gato. Peça à sua esposa que segure firmemente a cabeça do bichinho com uma mão e force a ponta de uma régua para dentro da boca do gato com a outra. Ela deve deixar rebolar o comprimido pela régua e esfregar vigorosamente o pescoço do gato...

7. Desça o gato de cima da cortina e retire outro comprimido da embalagem. Tome nota mental de que precisará de adquirir outra régua e mandar arranjar as cortinas. Cuidadosamente varra os cacos das estátuas e dos vasos do meio da sala e guarde-os para colar mais tarde...

8. Enrole o gato numa toalha grande e peça à sua esposa que se deite por cima de forma a que apenas a cabeça do gato apareça por debaixo do sovaco dela. Instale o comprimido na ponta de uma palhinha grossa, obrigue o gato a abrir a boca e mantenha-a aberta com um lápis atravessado. Assopre o comprimido da palhinha para dentro da boca do gato...

9. Consulte a bula para verificar se comprimido de gato faz mal a seres humanos. Tome uma cerveja para lavar o gosto da boca. Faça um curativo no antebraço da sua esposa e remova as manchas de sangue da carpete com água fria e sabão...

10. Retire o gato do alpendre do vizinho. Agarre noutro comprimido. Abra outra cerveja. Coloque o gato dentro do armário e feche a porta até o pescoço de forma que apenas a cabeça fique de fora. Force a abertura da boca do gato com uma colher de sobremesa. Com jeito, utilize um elástico como fisga para lançar o comprimido pela garganta do gato...

11. Procure uma chave de fenda e ponha a porta do armário novamente no lugar. Tome uma cerveja. Procure uma garrafa de aguardente. Beba um gole. Aplique uma compressa fria na bochecha e verifique a data da sua mais recente vacina contra o tétano. Aplique uma compressa de aguardente na bochecha para desinfectar. Beba mais um golinho. Deite a camisa no lixo e procure outra no quarto...

12. Ligue para os bombeiros, pedindo que venham retirar o desgraçado do gato de cima da árvore do outro lado da rua. Peça desculpas ao vizinho que se aleijou ao tentar desviar-se do gato em fuga. Retire o último comprimido da embalagem...

13. Amarre as patas da frente às patas de trás desse malvado e prenda-o firmemente à perna da mesa de jantar. Nas mãos, ponha luvas de couro. Do quintal, puxe a mangueira. Empurre o comprimido para dentro da boca da besta, seguido de um pedaço de carne. Segurando firmemente a cabeça desse terror felino, mande-lhe meio litro de água goela abaixo, para que o comprimido desça...

14. Tome o que sobrou da aguardente. Peça à esposa que o leve à urgência do hospital mais próximo. Aguente firme enquanto o médico lhe costura os dedos e o antebraço e retira os restos do comprimido de dentro do olho direito. Lembre-se: "homem não chora". A caminho de casa, use o telemóvel para falar com as casas de móveis, para se informar sobre o preço, de uma nova mesa de jantar...

15. Peça à Liga de Protecção dos Animais que mandem um funcionário com urgência para recolher o raio desse bicho mutante. Ligue para a loja dos animais e pergunte se eles têm tartaruguinhas para vender.

Querem acabar comigo...

Acabei de completar 50 anos. Os meus amigos ofereceram-me  um voucher de uma  semana num dos melhores ginásios.
Estou em excelente forma mas achei boa ideia diminuir a minha "barriguinha". Fiz a marcação dessa semana no ginásio.
A personal trainer que me vai seguir chama-se Carina, tem 26 anos, é monitora de aeróbica e modelo.
Recomendaram-me que escrevesse um diário para documentar o meu progresso, que transcrevo a seguir.
Segunda-feira
Com muita dificuldade levantei-me às 6 da manhã. O esforço valeu a pena. A monitora parece uma deusa grega: loira, olhos azuis, grande sorriso, lábios carnudos e corpo escultural. Ela é um "avião"...
Primeiro mostrou-me todos os aparelhos de ginástica. Comecei pela bicicleta.
Ao fim de 5 minutos mediu as minhas pulsações e ficou alarmada porque estavam muito aceleradas.
Mas não era da bicicleta: era por causa dela, por estar vestida com uma malha de lycra justíssima que lhe moldava as formas todas.
Gostei do exercício.
Ela consegue dar-me imensa motivação.
Começo a sentir uma dor constante na barriga de tanto a encolher.

Terça-feira
Tomei o pequeno-almoço e fui para o ginásio. A monitora estava melhor que nunca. Comecei por levantar uma barra de metal. Depois ela atreveu-se a pôr pesos!
Tinha as pernas fracas mas consegui completar UM QUILÓMETRO na passadeira.
O sorriso arrebatador que a monitora me deu no fim da manhã convenceu-me de que todo este exercício vale a pena...
É uma vida nova para mim.
A monitora é uma deusa...aí se ela me quisesse dar uma massagem...

Quarta-feira
A única forma de conseguir escovar os dentes foi segurar na escova com os cotovelos apoiados no lavatório e mexer a cabeça de um lado para o outro.
Conduzir também não foi fácil: estender os braços para meter as mudanças foi um esforço digno de Hércules. Dói-me o peito. As plantas dos pés doem de cada vez que carrego nos pedais.
Fisicamente diminuído, estacionei o carro no lugar reservado para deficientes, até porque só consigo andar a coxear.
A monitora estava com a voz um pouco aguda.
Quando grita incomoda-me muito.
Quando me pôs um arnês para fazer escalada todo o corpo me doeu.
Para que é que alguém inventa um aparelho para fazer escalada quando isso ficou obsoleto desde a invenção dos elevadores?
A monitora disse-me que este exercício me ia ajudar a ficar em forma, ou a gozar a vida...

Quinta-feira
A monitora estava à minha espera com os seus dentes de vampiro horríveis.
Cheguei meia hora atrasado: foi o tempo que demorei para conseguir calçar os sapatos. A desgraçada pôs-me a trabalhar com os pesos.
Quando se distraiu, fui-me refugiar na casa de banho.
A gaja mandou um outro monitor ir buscar-me.
Como castigo pôs-me na máquina de remar... Estou todo rebentado.
A monitora afinal é uma cabra.

Sexta-feira
Odeio essa desgraçada. Estúpida, magra, anémica, chata e feminista sem cérebro!
Se houvesse uma parte do meu corpo que eu pudesse mexer sem sentir uma dor excruciante, partia ao meio essa sacana.
Quis que eu trabalhasse os meus tricípites... EU NEM SABIA O QUE ERA ESSA COISA DOS TRÍCIPITES!
E se não bastasse colocar-me pesos nos braços, pôs-me aquelas tretas das barras...
Desmaiei na bicicleta. Acordei numa maca.
Uma nutricionista, uma idiota com cara de estúpida, deu-me uma seca sobre alimentação saudável.
A monitora é um esqueleto nojento...

Sábado
A filha da p... deixou-me uma mensagem no telemóvel com a sua vozinha de lésbica assumida a perguntar por que é que eu não apareci.
Só de ouvir aquela vozinha fiquei com ganas de partir o telemóvel, mas não tive forças para o levantar.
Carregar nas teclas do comando da televisão para fazer zapping está a ser um esforço tremendo...

Domingo
Não me consigo levantar.
Pedi a um amigo meu para agradecer a Deus por mim na missa por ter sobrevivido a esta semana que felizmente já acabou.
Rezei para que a monitora morra depressa e que no ano que vem os desgraçados dos meus amigos me deem qualquer coisa um pouco mais divertida, como um tratamento dentário, um cateterismo ou até mesmo um exame à próstata.

O Amor é lindo!

Uma Lagarta apaixonou-se por um girino e resolveram casar-se...
No dia do casamento a lagarta foi para o casulo e demorou muito tempo até sair...
Quando saiu o Girino tinha-se transformado num Sapo feio e gordo e a Lagarta numa linda Borboleta...
Ao ver aquele Sapo feio e gordo a Borboleta disse:
-Não caso contigo...Sapo feio!
E bateu asas e foi-se embora...
O Sapo olhou para a Borboleta e, com a sua grande língua, alcançou-a e comeu-a...

MORAL DA HISTÓRIA :
Se estás a ficar velho, gordo e feio, mas tens uma boa língua, acabas sempre por comer alguém!